1601462_634772906572357_1172653195_n

Na história de Teixeira, um prefeito nunca sofreu um desgaste tão grande, com tão pouco tempo de governo, apenas 15 meses. Certamente o desgaste do prefeito é devido a três fatores importantes: grave crise de moralidade; promessas não cumpridas; além disso, o povo está frustrado e se sentindo traído. Estes fatores levam um governo a um desgaste irrecuperável.

Além das vaias que o prefeito tem recebido aonde aparece publicamente, a tolerância do povo chegou a zero. O povo já começou espontaneamente a mobilizar nos mais diversos recantos da cidade, só nos últimos dias foram 4 barricadas, fechando avenidas vitais, porém a que causou mais repercussão foi o fechamento da BA 290, estrada que liga Teixeira a Medeiros Neto.

Em todas as manifestações feitas até aqui, existe uma razão aparente, que é o pedido de melhorias na parte de infraestrutura, mas quando se ouve a voz do povo, nota-se uma grande frustração, devido a esperança que o prefeito gerou, não somente com as promessas de campanha, mas principalmente devido ao fato de ter anunciado a aprovação dos recursos do PAC no valor de R$ 300 milhões de reais, enquanto os recursos próprios da prefeitura estão saindo pra fora da Cidade, através dos contratos milionários assinados com as empresas de fora.

Com a saída do dinheiro da cidade para atender esquemas com seu partido, o dinheiro deixa de circular e com isso tem causado uma grave crise no comércio, causando o aumento do desemprego. Como não existem políticas públicas de inclusão social a crise só faz se agravar e a criminalidade vem aumentando assustadoramente.

Certamente o povo irá para as ruas com muito mais intensidade, reivindicando seus direitos e maior respeito com o dinheiro público, e deverá provocar o MP e o Judiciário a tomar medidas severas contra o prefeito, que tem feito pouco caso das ações que tem recebido, achando que o fato de ser do mesmo partido do governador e da presidenta, pode faze tudo que o povo irá aceitar de forma pacífica.

Foco no Poder