image

Se as eleições presidenciais fossem hoje e em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff seria derrotada pelos seus principais adversários, o senador Aécio Neves (PSDB) e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), em um segundo turno. O dado é da pesquisa Datafolha feita nacionalmente e foi divulgado nesta segunda-feira 9. Segundo a Folha de S. Paulo, o número de entrevistas foi grande o suficiente em São Paulo para uma análise mais precisa sobre os paulistas.

A disputa ficaria em 46% a 34% com vitória para o presidenciável tucano e 43% a 34% entre Campos e Dilma, também com derrota da presidente no maior colégio eleitoral do País. De acordo com o levantamento, 61% dos paulistas não votariam em Dilma “de jeito nenhum”. A mostra aponta ainda que 83% quer mudanças e 23% aprovam o atual governo.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, seria um cabo eleitoral mais influente do que o ex-presidente Lula, dizem ainda os números do Datafolha. Dos entrevistados, 29% responderam que votariam em alguém indicado pelo ministro, que está prestes a se aposentar, contra 23% que seguiriam a indicação de Lula.

Brasil 247