Alcobaça1

Na Zona Rural de Alcobaça, falta água, as carteiras estão em péssimo estado e uma das salas nem telhado tem. Resultado: todos os alunos dividem o mesmo ambiente. No espaço de 48 metros quadrados estudam cinco turmas, da Educação Infantil ao quinto ano. São duas professoras para ensinar 30 alunos e até o quadro precisa ser dividido por série.

“É ruim porque tem duas professoras e a gente não entende o que ela está dizendo”, afirma Beatriz Paixão, de 9 anos.

Outra escola municipal de Alcobaça também tem apenas uma sala de aula para 61 alunos. Cansada de esperar por um espaço maior, a comunidade resolveu construir outra escola, de barro e madeira. O piso é de terra batida e as carteiras são improvisadas. Os alunos são de séries diferentes.

Alcobaça3

“Às vezes dá vontade de chorar porque não dá para estudar em uma escola assim. Eu fico olhando essas escolas e a gente estuda em uma escola de barro. Por que será?”, lamenta Yezza Silva, de 10 anos.

Alcobaça

O secretário de obras de Alcobaça diz que os problemas nas estruturas das escolas ainda não foram resolvidos por falta de pessoal. “Nós herdamos muitos problemas nos prédios públicos e a partir de 2013 estamos dando a manutenção nessas escolas”, afirma Hugo Sulz.

G1.com