imagem

Profissionais da imprensa e estudantes de jornalismo presentes no 6º Fórum Liberdade de Imprensa e Democracia, na noite desta terça-feira 6, classificaram como um “mal à democracia” críticas do governo à imprensa. “A tentativa de tachar a imprensa de partido da oposição é no mínimo perigosa para a democracia”, opinou o diretor de Conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour.

Numa provável referência a discursos recentes do ex-presidente Lula, que fez críticas à imprensa, Gandour disse que “não há jornalismo que não incomoda”. “Agora, jogar o incômodo natural que o jornalismo provoca, transladado para o conceito de oposição, acoplado à palavra ‘partido’, é uma injustiça contra a imprensa”.

No evento promovido pela Revista Imprensa em Brasília, a colunista da Folha de S. Paulo Eliane Cantanhêde atacou o ex-presidente Lula, quem disse estar fazendo “um grande mal à democracia”. “É muito grave quando um líder com a influência e a visibilidade do ex-presidente Lula mantenha o mantra de que a imprensa persegue o bem”, disse. “O PT e o Lula incitam manifestações contra nós”, completou.

Segundo Denise Rothenburg, colunista do jornal Correio Braziliense, “ninguém aguenta mais a acusação de que fazer uma matéria crítica é um golpe”. Em sua avaliação “o que falta é equilíbrio”.

Brasil 247