paulo-souto-geddel-vieira-lima-e-joao-gualberto

Em meio ao mistério que ronda a articulação da composição da possível chapa única das oposições, cresce nos bastidores pressão em cima do prefeito ACM Neto para que o candidato seja o ex-governador Paulo Souto em detrimento ao peemedebista Geddel Vieira Lima.

O ex-ministro corre para viabilizar seu nome como cabeça da chapa única, mas o PSDB e DEM entendem que a chapa ideal seria encabeçada por Paulo Souto para o governo, o tucano João Gualberto (empresário e ex-prefeito de Mata de São João) como vice e Geddel tentando o Senado.

Além da pressão local pela chamada chapa puro sangue, com os inseparáveis DEM e PSDB concorrendo ao Executivo, o comando nacional das duas legendas também entende que palanque seria mais forte para o senador Aécio Neves no maior estado do Nordeste e dono do terceiro maior colégio eleitoral do país.

Presidentes do DEM e do PSDB, senadores José Agripino e Aécio Neves, respectivamente, entendem que candidatura do ex-governador Paulo Souto (DEM) fortaleceria palanque para o tucano na sua corrida presidencial na Bahia, maior estado do Nordeste e terceiro maior colégio eleitoral do País; posicionamento do peemedebista Geddel Vieira Lima seria imprevisível se articulação for confirmada, pois ele já disse que seria candidato a governador ou “candidato a nada”;

Diante das muitas declarações de Geddel de que ele será candidato a governador ou a nada mais, é mistério seu posicionamento sobre aceitar candidatura ao Senado.

E o suspense deve permanecer pelo menos até a próxima quarta-feira (2), pois ACM Neto disse que anúncio não será feito antes disso. Ainda de acordo com o democrata, decisão não passa do dia 4 (sexta-feira próxima).

Diante de declaração do prefeito nesta quinta de que teve “conversa exaustiva” com Geddel e Paulo Souto, há especulação de que nome já tenha sido escolhido.

Brasil 247