Desgaste político em alta Mário Negromonte, Mayra Brito e Mário Negromonte Jr.

Em Prado, no extremo sul baiano, ninguém dúvida que o da prefeita Mayra e seu pai Wilson Brito enfrenta um desgaste político épico.

Se já não bastassem as dificuldades locais, a duplinha enfrenta agora as dificuldades para lidar com os escândalos em rede nacional envolvendo o ex-deputado Mário Negromonte e o deputado estadual Mário Negromonte Jr, ambos do PP, votados em Prado.

Isso porque, segundo a Revista Época desta semana, pai e filho receberam dinheiro da empreiteira Jaraguá, investigada pela Polícia Federal na operação LAVA JATO.

De acordo com ÉPOCA, além de pagamentos da Camargo Corrêa e da Sanko, aparecem nas planilhas transferências milionárias de OAS, Galvão Engenharia e Jaraguá. No total, a polícia identificou cerca de R$ 31 milhões em “pagamento com suspeita de ilicitude”.

Ainda segundo a publicação, a Jaraguá foi a maior doadora dos deputados do PP em 2010. A empresa investiu 1.825 milhão em campanhas de dez deputados: um do PDT, um do PSDB e oito do PP, entre os quais, Mário Negromonte (recebeu R$ 500 mil), o filho Mario Negromonte Júnior (R$ 85 mil) e Roberto Britto (R$ 50 mil).

Além de pai e filho, a revista afirma que um dos irmãos de Negromonte, Adarico Negromonte, trabalhava no escritório de Youssef em São Paulo.

Estampados nos jornais e revistas de todo o Brasil, os deputados estão em situação muito difícil.

Até o atual secretário da SEDIR, Wilson Brito, indicado por Negromonte ao cargo que ocupa no estado, tem demonstrado que não acredita mais em Mário Negromonte e no filho Mário Negromonte Jr.

Numa tentativa de se manter na política, o pai da prefeita de Prado está apoiando, na vizinha cidade de Itamaraju, o candidato a deputado estadual Jânio Natal.

O coordenador da campanha é o dono de uma gráfica local que mantém relações comerciais com a Prefeitura de Prado e, recentemente, “venceu” uma licitação de R$ 600 mil.

Em Prado, o clima de desconfiança e incerteza tem deixado a população preocupada uma vez que os eleitores, cansados de tanta corrupção e atraso, não querem desperdiçar o voto.Márcio Hack (à direita) é o representante de Paulo Souto e Aleluia em Prado. Tem o apoio de ACM Neto, prefeito de Salvador

No município, tem ganhado força o grupo liderado pelo jornalista Márcio Hack (DEM) – representante de Paulo Souto – que tem sido o único com coragem para defender os interesses da comunidade local.

Com deputados da prefeita em baixa, as chances do jornalista Márcio Hack dar uma boa votação aos deputados Aleluia e Luiz de Deus são bem grandes.

A resposta, no entanto, só virá no dia 5 de outubro.

 

Por Redação