dsc_0417

A procuradora da República Cristina Nascimento de Melo, aciona a justiça contra o ex-prefeito de Prado e atual secretário do governador Wagner (PT) , Wilson Brito, o montante que pode chegar a R$ 6 Milhões.

Entre as acusações do MPF está uso indevido de dinheiro da saúde para pagamento de gráfica e diárias e dispensa indevida de licitação. A procuradora afirma que, em 2004, R$156 mil do Programa Saúde da Família foram celebrados de forma indevida.

2(431)

Entre as acusações narradas pelo Ministério Público Federal está até mesmo a contratação irregular da empresa M.S.E  Transportes e Urbanização LTDA, para a construção de dois postos de Saúde no distrito do Guarani. A construtora, que tem como sócio o ex-prefeito de Alcobaça, Léo Brito, primo do ex-prefeito Wilson Brito, como explica a procuradora de Justiça, foto a seguir.

1(1191)

O MPF relata que há fundamentos suficientes  para concluir que as licitações não existiram e informa que solicitou por 3 vezes à  prefeitura cópias do processo licitatório.

A prefeitura alegou na época que os documentos foram perdidos, após o MST (Movimento Sem Terra) invadir as dependências da prefeitura.

Teixeira Notícias

Mais informações da matéria original