bruno reis

Uma reunião dos deputados de Oposição com o prefeito ACM Neto (DEM), na noite desta segunda-feira (9), só fez reiterar o comportamento que deve ser tomado pelos oposicionistas para votação do projeto de Lei encaminhado pelo Executivo Estadual: “vamos obstruir”, disse o deputado Bruno Reis (PMDB) ao Bahia Notícias. O Projeto de Lei 120/2014, que cria a Entidade Metropolitana da Região Metropolitana de Salvador (RMS), encarregada de fiscalizar serviços públicos – entre eles o abastecimento de água e esgoto, além de uso e ocupação do solo, habitação e mobilidade urbana – está previsto para ser votado nesta terça-feira (10), na Assembleia Legislativa. De acordo com Reis a Oposição conta com 26 parlamentares para obstruir a votação. “Contando com o PSC temos esse número. Não vamos deixar que eles passem o rolo compressor”, garantiu, quando falou sobre o projeto do governo.  Ainda de acordo com o parlamentar, na reunião com o chefe do Executivo Municipal foi passado o estudo da Fipe, empresa paulista contratada pela prefeitura de Salvador que fez um levantamento dos alcances da Embasa na capital. “Duzentos mil soteropolitanos não têm acesso a água e 560 mil estão sem acesso a esgotamento. Além disso, houve, nesses oito anos de governo Wagner, um aumento de 146% nas contas de água, 86% a mais que a inflação. Isso é um absurdo. O que o prefeito quer é acabar com isso”, justificou o presidente municipal do PMDB.

Bahia Notícias