blog_posts_imagem_347

 

Em um auditório lotado na cidade baiana de Feira de Santana, nesta segunda-feira (12), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) defendeu “um novo momento para o Brasil, com ética e eficiência na gestão pública”. O senador foi recebido pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM) e pelas lideranças do PSDB, DEM e PMDB do Estado: ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador; Antônio Imbassahy, líder do PSDB na Câmara; o deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB); Geddel Vieira Lima, ex-ministro e pré-candidato a senador pelo PMDB; Paulo Souto, pré-candidato do DEM para o governo do Estado e o ex-deputado federal José Carlos Aleluia. “A aliança PSDB-DEM-PMDB na Bahia faz tremer os adversários”, disse Aécio, para quem “a chapa Paulo Souto, ao governo, e Geddel Vieira Lima, ao Senado, é o resultado da aliança política mais bem construída até agora no Brasil”. O senador destacou que é dever das oposições “apresentar ao país um novo modelo de desenvolvimento”, que se contraponha à forma petista de governar, que para Geddel “é o governo da TV”, mera propaganda que “mostra obras de ficção científica que não correspondem à realidade”. Aécio voltou a defender um novo pacto federativo e criticou o governo federal “por fechar os cofres para Estados e municípios”. Para o senador, ouvir Dilma falar em segurança pública soa estranho, quando se sabe que o governo federal investe “apenas 13% de tudo que é gasto no setor”. Depois de Feira, o senador vai a Salvador, receber o título de Cidadão Soteropolitano.