images-cms-image-000364827

Em meio ao imbróglio das articulações da oposição, que muito provavelmente sairá rachada com as candidaturas de Geddel Vieira Lima (PMDB) e de Paulo Souto (DEM), o PV parece estar decidido a embolar mais o jogo lançando a vice-prefeita de Salvador, Célia Sacramento, para governadora. Diante do racha iminente, PV, PTN e PPS articulam reuniões para discutir sua posição e opções disponíveis no caso de Geddel resolver mesmo bancar sua candidatura a governador. O PV faz nesta quarta-feira um encontro da executiva estadual, que cogita, além de lançar Célia, possibilidade de ir para a chapa da senadora Lídice da Mata, que encabeça a chapa do PSB. Contudo, os partidos menores afirmam que só tomarão posição depois de o prefeito ACM Neto (DEM) anunciar Paulo Souto como candidato, o que desencadeará, por tabela, o posicionamento de Geddel. “Eu tenho esperança que todos marchem juntos. O prefeito está realizando reuniões com Souto e Geddel. Vamos manter a frente dos oito partidos e aguardar a decisão para anunciar qualquer posicionamento”, disse o presidente do PPS na Bahia, o vereador de Salvador Joceval Rodrigues. 

Bahia notícias