Servidor da Sedir utiliza carro oficial para visitar a família nos finais de semana

Registrado em nome da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), o veículo de placa NLP-7444 visita com frequência a cidade de Prado, no extremo sul do estado. Natural, caso a situação fosse o exercício de funções públicas. Segundo denúncias de moradores do município, no entanto, o carro é utilizado pelo servidor Atahualpa Durão Costa, lotado na Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), em Salvador, para voltar ao município em que foi secretário de Turismo. Aos finais de semana, “Branco”, como é conhecido, usa o carro para visitar a família – a esposa dele, Rosângela Souza, é secretária municipal de Saúde em Prado. Nomeado em 2011 para a Sedir, Atahualpa recebeu, desde então, R$ 27.544 em diárias, parte delas incluindo para os finais de semana. Na última segunda-feira (15), o veículo foi flagrado na porta da residência da família em Prado e, na quinta, um pedido de concessão antecipada de diárias foi registrado no site da Transparência Bahia, no valor de R$ 1.035 – tendo como justificativa visitas técnicas a 966 km do município, em Senhor do Bonfim. De acordo com a denúncia, Atahualpa participava de uma reunião política com o titular da Sedir e ex-prefeito de Prado, Wilson Brito (PP). Na parede da residência, uma placa em apoio ao deputado estadual Mário Negromonte Jr. (PP), candidato à Câmara Federal, e à Dernival Oliveira, ex-superintendente da CAR e postulante à Assembleia.

O uso de carro oficial com recebimento de diárias não é novidade no caso de Atahualpa. No dia 1º de maio, outro veículo de placa JRX-4634, registrado pela Sedir, esteve em Prado, com o servidor, segundo denúncia, enquanto que o sistema da Transparência Bahia mostra que ele estava em visita técnicas no município de Paulo Afonso, a 1.071 km do município do extremo sul, recebendo a diária de R$ 621. Procurada pelo Bahia Notícias, a pasta informou desconhecer o conteúdo dos questionamentos. “Diante da denúncia, as informações serão apuradas e, se forem confirmadas, as medidas administrativas cabíveis serão tomadas”, informou a Sedir por meio de nota.

Bahia Notícias