FOTO TEIXEIRA DE FREITAS

 

Com mais de 15 meses de administração, o governo de João Bosco não conseguiu decolar. Nesse período foi arrecadado mais de R$ 300 milhões de reais e nada foi investido em infraestrutura e nos setores essenciais. O nível de violência tem aumentado e todos os dias ocorrem assaltos e os assassinatos acontecem em plena luz do dia e já tornou uma rotina.

Com a falta de políticas públicas a cidade sofre com a evasão dos recursos devido aos contratos milionários que estão sendo celebrados com empresas de fora que não aplicam os recursos na cidade. Isso tem levado o comércio a vivenciar uma crise sem precedentes. Cerca de 80 % da economia da cidade está no comércio e na prestação de serviços. Com o setor em crise a geração de empregos fica comprometida.

O orçamento da cidade para 2014 está previsto em R$ 280 milhões e já está todo comprometido e mais uma vez não vai sobrar recursos para investimento próprio. O prefeito está apostando todas as fichas nos projetos aprovados no Ministério da Cidade com os recursos do PAC. Acontece que o governo federal fez um corte no orçamento e corre o risco dos recursos não serem liberados este ano e depois fica difícil.

O prefeito está entrando no período eleitoral, com um alto índice de reprovação pessoal e do seu governo, por isso vai ser duramente fustigado por todos os candidatos que irão lhe fazer oposição, os mais duros serão aqueles que estiveram ao seu lado na última eleição de prefeito, porque estão se sentindo traídos. Os piores inimigos do homem são aqueles que um dia foram amigos, porque conhecem suas fragilidades.

Com o lançamento da candidatura a deputada da vereadora Erlita Freitas do PT, ele frustrou vários parceiros de campanha que muito lhe ajudaram na eleição de prefeito. Entre eles estão Lucas Bocão, o vice-prefeito Gilberto do Sindicato, o advogado Gean Prates presidente do PTB, o único vereador reeleito e que é do PT, Ednaldo Resende, todos eles já se posicionaram como pré-candidatos a deputado também.

Além disso, outros parceiros de campanha estão magoados com o desprestígio junto ao governo, porque o prefeito entregou o governo aos companheiros do PT estadual que levam a maior fatia do bolo, controlando setores importantes, a exemplo das secretarias de finanças e de educação, cujos secretários foram indicados pelos companheiros eminentes. O prefeito hoje faz o papel de “fantoche” e está completamente desacreditado junto ao povo.

Foco no poder